Especialidades

Catarata ?

O que é Catarata?

catarata

Catarata é o nome dado à perda de transparência do cristalino, a lente natural dos olhos. Esta perda vem acompanhada por prejuízos diversos à qualidade da visão.

Uma série de doenças como: (diabetes, inflamações intraoculares ou malformações congênitas), traumas oculares ou o uso de alguns medicamentos podem determinar a ocorrência de catarata em um, ou mesmo, nos dois olhos, porém, a idade continua sendo o principal fator para o diagnóstico dessa patologia.

Como é feito o tratamento?

O tratamento da catarata é cirúrgico e fundamenta-se na substituição da lente natural dos olhos, que já está opacificada, por uma lente intraocular artificial que restabelece grande parte da visão.

A cirurgia para remoção da catarata é realizada em nível ambulatorial, dispensando-se a necessidade de internações. A anestesia rotineiramente empregada é obtida por meio de colírios e todo o procedimento, acompanhado por anestesiologistas.

Quando está indicada a cirurgia?

Uma vez diagnosticada a catarata, o oftalmologista avalia os benefícios potenciais que o procedimento pode trazer para aquele paciente em particular. Devido aos ótimos níveis de segurança e previsibilidade alcançados atualmente, a cirurgia tem sido indicada para cataratas cada vez mais precoces.

CIRURGIA DE CATARATA NO ISO OLHOS.

1. Anestesia

A anestesia normalmente é local, utilizando-se colírios e/ou anestésicos ao redor da pálpebra. Mesmo sendo uma cirurgia com anestesia local, é imprescindível a presença de um anestesista para acompanhamento das funções cardio-vasculares, durante todo o procedimento. Apesar de rápida, levando cerca de 20 minutos, e sem dificuldades para o paciente, não devemos deixar que a simplicidade comprometa a segurança.

2. Técnica

A dissolução do cristalino através do ultra-som, utilizando a técnica de facoemulsificação, permite que seja realizada uma pequena incisão (3 mm) que não necessita de pontos, é auto-selante e leva a uma menor inflamação. A recuperação da visão é rápida. No lugar do cristalino opacificado implanta-se uma lente intra-ocular que será responsável pela focalização da imagem, permitindo até a correção de graus existentes antes da cirurgia. O poder desta lente é calculado para cada paciente com o exame de biometria.

3. Medicação

Alguns colírios são recomendados no pré e pós-operatório e devem ser utilizados corretamente.

4. Atividades normais

Quase todos os pacientes retornam às suas atividades normais em 7 dias, evitando apenas levantar pesos, dormir sobre o olho operado e outros exercícios vigorosos, realizando limpeza diária dos olhos com água boricada.

Após a cirurgia pode existir um pouco de dificuldade à luz, discreto inchaço e vermelhidão na pálpebra e eventuais hematomas no local da anestesia. A prescrição definitiva de óculos é realizada um mês após a cirurgia.

Por que procurar um especialista em Catarata?

Os resultados satisfatórios nas cirurgias de catarata dependem muito do desenvolvimento tecnológico associado ao esforço e treinamento profissional. Quanto mais avançada a tecnologia disponível no mercado, maior deverá ser a dedicação do médico para se atualizar e saber utilizar os recursos oferecidos, objetivando oferecer menor margem de riscos durante a cirurgia e proporcionar segurança nos resultados do procedimento.
Muitos pacientes acreditam que a cirurgia de catarata é igual para todos os casos. No entanto, existem condutas específicas e, às vezes, diferenciadas nos casos de olhos pequenos, olhos com problemas de córnea, com glaucoma, com diabetes, olhos com pupila que não dilatou, olhos grandes (míopes), olhos com cataratas antigas, traumáticas, pacientes jovens, dentre outros. É importante analisar as características da catarata, visto que cada caso exige uma aplicação cirúrgica especial.

Fazer bem feito é uma arte que requer conhecimento, técnica e, sobretudo, calor humano.