Tumor de pálpebra | ISO Olhos – www.isoolhos.com.br
Serviços

Tumor de pálpebra

As pálpebras podem ser sítio de vários tipos de lesões tumorais benignas (não cancerosas) e malignas (cancerosas). O diagnóstico é imprescindível para que medidas terapêuticas corretas sejam adotadas. O tratamento das lesões malignas requer do cirurgião conhecimento das várias técnicas utilizadas em reconstrução palpebral.

As benignas não apresentam ulceração ou deformidade da pálpebra acometida. Esses tumores podem ser: o calázio, que é um cisto formado pelo bloqueio da glândula de meibomius na placa tarsal; o cisto de Moll, uma vesícula translúcida, arredondada e não dolorosa; o cisto de Zeiss, que é preenchido por uma secreção oleosa decorrente do bloqueio de uma glândula sudorípara especializada, associada com os cílios; cisto sebáceo, lesões amarelo-esbranquiçadas na pele causadas pela retenção de secreção das glândulas sudoríparas comuns da pele; entre outros.

Devido a pequenos traumatismos, o tumor pode ulcerar ou sangrar. O tratamento, feito através da ressecção (remoção) da lesão, na maioria dos casos leva à cura. Quando a lesão é pequena, a simples ressecção pode ser o tratamento indicado, porém nas lesões maiores é necessária a reconstituição palpebral com retalho ou enxertos.